Campanha HD cortada.png

A maioria das trabalhadoras do ensino formal no Brasil são mulheres. Para além dos atravessamentos à vida das mulheres causado pela estrutura patriarcal, a escola se torna espaço para reprodução de opressões, mas também de construção de resistências frente a processos de alienação e dominação por parte de grandes corporações.

No contexto de exploração minerária, as escolas são capturadas como espaços de alienação quando as grandes corporações adentram seus portões com projetos educacionais que acobertam a realidade de fato vivida pelas comunidades, em um processo de desinformação organizada, que podem ser visíveis em cursos de formação de professores, visitas a minas, onde jovens ficam à mercê do discurso de dependência para emprego e progresso.

Em contextos de precariedade para desenvolvimento do trabalho da educação, as educadoras são as mais afetadas. Muitas trabalham em mais de um turno e até mesmo em escolas diferentes, somado a isso o tempo gasto no trajeto casa-escola e com uma parte do trabalho que é levada pra casa. Muitas são a única fonte de renda da casa e criam seus filhos sozinhas.

 

O Grupo de Pesquisa Educação, Mineração e Território (EduMiTe), por meio do Observatório Mulheres e (R)existências Frente à Mineração (OMuREM), lança a Campanha "Conhecendo as mulheres educadoras na resistência à mineração e resiliência frente às mudanças climáticas", que visa conhecer melhor e visibilizar a situação de trabalho, as violações e os desafios pelos quais as mulheres educadoras têm passado no Brasil e nos diversos países do mundo. Pretende entender os sistemas educacionais e mapear estratégias da mineração no espaço escolar, no intuito de construir um documento para que seja possível cobrar ações de instituições locais, nacionais e internacionais referentes à educação.

Nessa primeira etapa, convidamos você, mulher educadora, a enviar um vídeo dando um depoimento sobre a sua realidade frente a contextos minerários.

Qualquer dúvida, entre em contato com o EduMiTe, por meio do e-mail contato@edumite.net